/, Logística, RFID, Softwares/Controle de armazenagem por radiofrequência

Controle de armazenagem por radiofrequência

No dia a dia, estamos acostumados com os códigos de barras nos produtos que compramos e que precisam ser passados no leitor para consultar preço ou pagar no caixa.

A tecnologia RFID é diferente, pois aproximando o leitor ou sensor nos produtos etiquetados que estejam num mesmo ambiente, a leitura é feita de forma automática e na hora, sem a necessidade de apontar o equipamento para a etiqueta.

Esta tecnologia está ganhando espaço e hoje ela é usada em controles de armazenamento de produtos, em rastreamento de objetos e até mesmo na identificação de pessoas e animais, tudo por meio da radiofrequência.

No nosso post, vamos falar como funciona e quais as vantagens do controle de armazenagem por radiofrequência. Confira!

RFID e suas características diferenciadas

O termo RFID vem do inglês Radio-Frequency IDentification e se refere a uma tecnologia que permite o controle de produtos etiquetados, quando estes são movimentados no armazém, no supermercado, na indústria, enfim, de onde estava guardado.

Por meio desta tecnologia é possível controlar pessoas, animais e qualquer material onde se possa fixar uma etiqueta de RF (radiofrequência) e, para que isso aconteça, faz-se necessário um leitor RFID.

Por meio de equipamentos de leitura e transmissão dos dados é possível o rastreamento dos produtos etiquetados, facilitando a sua localização.

Isso vale não só para a localização atual, mas sim todo o histórico, desde o processo de fabricação até a saída do produto para o cliente final.

Em resumo: todo o estoque é controlado, todas as ações são registradas e fica muito fácil localizar e dar o destino adequado a cada produto etiquetado, a partir da gestão e automação dos estoques.

Vantagens em usar a radiofrequência

Inúmeras são as vantagens em usar a radiofrequência no controle de armazenagem. Abaixo elencamos algumas delas:

  • Não necessita contato físico da antena com a tag;
  • Não necessita de contato visual para a leitura;
  • Pode fazer a captura ou leitura em movimento;
  • É possível a leitura do produto no interior da embalagem, na caixa, por exemplo;
  • Não há necessidade de desembalar o produto;
  • Pode fazer leituras simultâneas de várias tags;
  • Por não precisar localizar a etiqueta, faz a leitura mais rapidamente;
  • Pode ser usada em qualquer local: úmido, seco, molhado, quente, etc.

Equipamentos utilizados na radiofrequência

Diferente do que muitos pensam, a tecnologia utilizada para a implantação de um sistema de leitura via radiofrequência não é algo complicado.

Vejamos então os componentes utilizados no RFID:

Etiquetas

As etiquetas de radiofrequência, apesar de pequenas e discretas, são constituídas com os seguintes componentes:

  • Antena: para captar as informações;
  • Microchip: para o armazenamento dos dados;
  • Transponder: material de plástico ou silicone que protege a antena e o microchip.

Portanto, são pequenas etiquetas presas àquilo que se deseja controlar e que possuem tecnologia embutida para receber e transmitir dados.

Transceptor

É um equipamento com capacidade para transmitir e receber dados.

O transceptor está ligado ao sistema de gestão, onde estão armazenadas todas as informações referentes aos produtos estocados em determinado local e também ligado a uma antena.

Antena

Equipamento que captura as informações e as retransmite.

É instalada num local apropriado dentro do ambiente a ser controlado e está ligada ao transceptor.

Possuindo capacidade de comunicação (leitura e transmissão) com os materiais armazenados, desde que esses produtos possuam etiquetas e/ou cartões onde estão instalados os microchips.

Um bom exemplo do cotidiano

Para compreender melhor, quando passamos nas rodovias com pedágio, uma ou duas pistas são liberadas para os automóveis que utilizam o pedágio pré-pago, ou seja, este veículo passa direto pelo posto.

Quando se contrata o serviço de pedágio pré-pago, um transponder é instalado no veículo. E quando ele passa no local, numa das pistas liberadas, a antena captura a informação do transponder.

O sistema verifica se ainda existe crédito para a passagem e, se positivo, libera a cancela, permitindo que o carro passe livremente.

Sistema de gestão

Por trás de toda esta tecnologia, existe um sistema de gestão que comanda e executa os processos de acordo com as regras estabelecidas.

Fonte: RTI Automação

A automação nos controles de mercadorias em armazéns, depósitos e lojas facilita a gestão da área de logística.

Com a automação existe maior controle e segurança quando se trata de exatidão nos resultados, afinal controles manuais estão muito vulneráveis a erros.

E esses erros podem trazer sérias consequências para os resultados do empreendimento.

No entanto, ainda não possuímos uma tecnologia 100% garantida com a utilização do RFID, uma vez que o ambiente onde as etiquetas estão inseridas podem influenciar e interferir a leitura dos dados.

Conheça mais a respeito, acessando nosso site e atualizando-se com nossas notícias!

(Imagens: divulgação)


2018-10-05T11:51:12+00:0011/09/2018|Industria, Logística, RFID, Softwares|